Maior jackpot de sempre provoca euforia de apostas na Europa

loc superstar

Na Itália à 7 meses que não sai o jackpot do SuperEnalotto, este sorteio que é efectuado 3 vezes por semana provoca um misto de euforia e ansiedade aos italianos. O Jackpot já conta com um prémio acumulado de 146,9 milhões de euros, a febre do SuperEnalotto contagiou não só milhões de italianos mas também milhares de apostadores de países vizinhos.

Apesar de a probabilidade de ganhar de um em 622 milhões ser bastante reduzida, o maior jackpot de sempre na Europa tem vindo a desencadear uma autêntica febre de jogo tendo já ultrapasado várias fronteiras.

A notícia espalhou-se de tal forma que vários países vizinhos, por exemplo na Alemanha, jornais terem oferecido a mais de duzentos leitores uma viagem de ida e volta a Itália no mesmo dia para registrarem apostas e tentarem a sua sorte.

Além dos alemães, outros grandes adeptos do Superenalotto são os austríacos que, tal como os germânicos, estão a deslocar-se a Itália, em viagens organizadas, só para tentarem a sua sorte.

Os sérvios, por exemplo, estão a pedir a familiares que vivem em Itália para apostarem no Superenalotto, ao mesmo tempo que a imprensa local não se cansa de falar no assunto, recorrendo a títulos como: "Mamma mía, que prémio".

O sorteio da SuperEnalotto acontece três vezes por semana, aos sábados, segundas e quintas-feiras. A última vez que alguém ganhou o jogo foi em 31 de Janeiro deste ano, quando cinco pessoas dividiram o prémio de 39,7 milhões de euros, segundo dados da empresa administradora Sisal.

Até agora, o maior prémio já pago naquele país foi de 100,7 milhões de euros, em Outubro do ano passado.

Recordamos que o maior jackpot da história foi o prémio Powerball, de 365 milhões de dólares, algo como 256 milhões de euros, que, segundo o Livro Guinness de Recordes, foi conquistado em Fevereiro de 2006 por oito empregados de uma fábrica no estado de Nebraska, nos Estados Unidos.

Na Europa, o maior prémio pago até hoje foi de 126 milhões de euros, ganhos recentemente por uma apostadora do Euromilhões em Espanha, em 08 de Maio de 2009.

Desde o início do ano, os apostadores em Itália já gastaram 1,6 mil milhões de euros em boletins de jogo, desembolsando em média 2,72 euros cada, enquanto que a empresa responsável pelo SuperEnalotto já pagou 530 milhões de euros em prémios.

O estado italiano não deve caber em si de contente visto que taxa em 50 por cento todas as apostas, refere a agência de notícias norte-americana Associated Press.

Sugerimos que leia também

Adicionar novo comentário